LOGIN


image

Cuidados e Manutençao

Home | Cuidados e Manutençao
  • Leia o pneu
  • Montagem do pneu
  • Transporte e armazenagem
  • Leia o pneu

    Esta seção destina-se aos operadores dos segmentos da agricultura, industrial e do movimento de terra. Fornece informações úteis sobre as caraterísticas dos pneus Off-Highway, bem como algumas recomendações relativas à manutenção e à armazenagem.

    As informações principais relativas ao pneu são as que constam do próprio pneu, è suficiente apenas saber onde procurar.

    Os parâmetros principais de um pneu são os seguintes:

    Largura da seção - SW

    Este parâmetro indica a distância externa dos flancos do pneu sem considerar as protuberâncias devidas à marcação dos códigos. A largura de seção é medida após ter montado o pneu na jante de referência e tê-lo inchado segundo a pressão recomendada pelo produtor, sem nenhum peso, por pelo menos 24 horas.

    Largura total - OW

    Este parâmetro indica a largura de seção do pneu no seu ponto mais amplo, que inclui todas as protuberâncias como a marcação dos códigos no pneu, as escritas nos flancos, a marca do pneu. etc. A largura de seção é medida após ter montado o pneu na jante de referência e tê-lo inchado segundo a pressão recomendada pelo produtor, sem nenhum peso, por pelo menos 24 horas.

    Raio sob carga estática - SLR

    Este parâmetro indica a distância vertical entre o terreno e o eixo de rotação do pneu, medida com o pneu inchado segundo a pressão nominal e montado na jante de referência com uma carga máxima definida no índice da carga.

    Altura de seção – SH

    Este parâmetro indica a seção vertical do pneu, calculada com base no diâmetro total, subtraindo o diâmetro da jante dividido por dois.

    Diâmetro total - OD

    Este parâmetro é medido depois de ter montado o pneu na jante de referência e tê-lo inchado segundo a pressão recomendada pelo produtor, sem nenhum peso, por pelo menos 24 horas.

    Largura sob carga estática - SLW

    Este parâmetro indica a distância externa entre os flancos do pneu, medida com o pneu inchado segundo a pressão nominal e montado na jante de referência com a carga máxima definida no índice de carga.

    Índice de carga - LI

    O índice de carga é um código numérico que define a capacidade máxima de carga do pneu em kg. Para cada tipo/medida de pneu, a capacidade de carga refere-se sempre a um valor específico de enchimento, como definido pelos padrões ETRTO e nas especificações do produtor.

    Código de velocidade - SC

    O código de velocidade é um símbolo que indica a velocidade máxima permitida a um índice de carga dado, seguindo qualquer outra condição específica definida pelo produtor.

  • Preparação à montagem

    Antes de montar o pneu na jante, é indispensável verificar os seguintes aspetos e requisitos obrigatórios:

    As medidas e as caraterísticas do pneu têm de ser apropriadas ao tipo de veículo e à aplicação que se tenciona realizar.
    A medida da jante, que se tenciona utilizar, tem de ser aprovada e introduzida no BKT Technical Databook para além de ter de ser adequada à medida do pneu.
    As operações de montagem e desmontagem têm de ser realizadas exclusivamente por pessoal técnico qualificado e devidamente formado.
    Consulte sempre as instruções e os procedimentos indicados pelos produtores da jante, do pneu e do veículo.
    Utilize sempre instrumentos de trabalho apropriados e em bom estado.
    O uso de uma jante errada pode limitar as prestações do pneu e causar o prejuízo do mesmo.

    image

    1. Controlo e limpeza

    Comece por controlar a jante; utilize uma escova metálica para limpar bem toda a superfície e controlar o estado da mesma.
    Nunca utilize jantes com soldagens, visivelmente deformadas ou danificadas.
    O talão do pneu tem de estar limpo e sem elementos que possam causar uma perda de ar.
    Em caso de montagem de um pneu que já foi utilizado, controle cuidadosamente as partes interna e externa para verificar se estão presentes danos que têm de ser reparados.
    Nunca monte os pneus com evidentes sinais de cansaço.
    Utilize um compressor para limpar e enxugar a parte interna do pneu. Nunca utilize solventes.
    Controle os talões do pneu e limpe a sua superfície com um pano enxuto. Nunca utilize solventes.
    Utilize apenas câmaras-de-ar novas (para pneus que o prevejam) e válvulas de ar novas (para pneus sem câmara de ar).
    Não utilize jantes danificadas ou partidas.
    O rebordo tem de estar sempre limpo e liso para assegurar uma aderência uniforme.
    Não monte jantes com superfícies desgastadas.




    2. Controlo e montagem da válvula

    Posicione a jante no dispositivo para a montagem.
    Antes de montar o pneu na jante é necessário verificar o funcionamento correto da válvula de enchimento.
    Aconselha-se utilizar sempre válvulas novas para cada montagem.

    image
    image



    3. Lubrificação da jante e do talão do pneu

    Utilize um pincel de cerdas macias para aspergir o lubrificante nas superfícies.
    Utilize apenas lubrificantes específicos para a montagem de pneus.
    Não utilize silicone ou outras substâncias à base de solventes.


    4. Posicionamento do talão

    Posicione o talão do pneu no canal da jante.
    Assegure-se de que pelo menos uma parte do talão do pneu se encontre no interior do perfil da jante.
    O pneu fica em posição devido ao peso e ao contacto com o terreno durante a rotação da jante.
    Inicie a rodear a jante, posicionando o talão do pneu gradualmente na jante.
    Complete a rotação até quando o talão não ficar bem posicionado na jante.
    Assegure-se de que o talão esteja inteiro e corretamente inserido na jante.

    image
    image


    5. Controlo final

    Verifique que ambos os talões do pneu estejam posicionados corretamente na jante.
    Regule a pressão do pneu com base nas recomendações do produtor e com base nas condições de aplicação do trabalho que se tenciona desenvolver.

    Lastrar os Pneus

    Existem diferentes condições operacionais, sobretudo nas aplicações agrícolas, em que os pneus Off-Highway necessitam de uma maior tração. A lastragem com água pode ser útil para obter um aumento da tração e da aderência ao terreno, bem como uma melhor estabilidade (rigidez lateral).

    Quando se enche o pneu com o líquido, recomenda-se não ultrapassar 75% do seu volume para deixar uma reserva de ar correspondente a pelo menos 25% do volume do pneu. Seja como for, é importante encher o pneu segundo a pressão aconselhada pelo produtor, com referência às condições de carga, de maneira a manter as caraterísticas específicas do pneu, como, por exemplo, a flexibilidade.

    Nas áreas com um clima rigoroso, aconselha-se acrescentar à água agentes anti gelo, como cloreto de cálcio ou cloreto de magnésio. Recomenda-se que estas operações sejam realizadas exclusivamente por profissionais especializados.

  • Transporte dos pneus

    image

    Os pneus BKT podem ser utilizados numa vasta gama de aplicações na agricultura e em vários segmentos industriais. Muitos pneus Off-Highway são muito pesados e difíceis de transportar. O transporte incorreto de um pneu pode causar danos muito graves. Portanto, é fundamental assegurar-se que o talão e a parte interna do pneu não fiquem danificados durante o transporte. Apenas o mínimo dano do talão poderia causar um dano permanente devido à saída de ar com o consequente enchimento insuficiente do pneu e o risco de separação dos componentes do mesmo.

    Para reduzir no mínimo o risco de danos ou problemas devidos ao transporte ou à movimentação incorretos, aconselha-se observar o a seguir indicado:

    Não levante o pneu com um gancho do guindaste fazendo pressão sobre o talão.
    Utilize correias com fibras muito largas, lingas de borracha ou cintos específicos.
    Não utilize cordas, lingas de aço ou correias.
    Utilize uma empilhadora. Levante o pneu do lado debaixo do piso e não do talão.

    image

    Armazenagem dos pneus

    Qualquer seja o segmento de aplicação – máquinas agrícolas, industriais, de construção civil ou outro – os pneus Off-Highway devem ser armazenados em lugar fresco e seco, não expostos à luz direta do sol, longe de motores elétricos, óleos, combustíveis, resinas e outras substâncias voláteis.
    Se isso não for possível, os pneus terão, no entanto, que ser protegidos com um toldo impermeável para evitar a exposição aos raios ultravioletas e às intempéries.
    Os pneus terão de ser posicionados verticalmente, um ao lado do outro. Nunca empilhe um pneu, um por cima do outro, de modo horizontal.
    As câmaras-de-ar e as guarnições terão que ser armazenadas nas embalagens originais ou sem invólucros em prateleiras ou estantes, nunca suspensas.